Custo de Produção

Café: Robusta atinge recorde real e deve seguir em alta, aponta Cepea

Publicado em 18/08/2016

O café robusta continua sendo negociado a valores recordes no Brasil. Na quinta-feira, 11, o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 peneira 13 acima, a retirar no Espírito Santo, atingiu R$ 423,93/saca de 60 kg (à vista), o maior valor diário, em termos reais, considerando-se toda da série histórica do Cepea (iniciada em 2001), os valores foram deflacionados pelo IGP-DI de julho/16.

Nessa quarta-feira, 17, o Indicador fechou a R$ 423,22/sc, ligeira alta de 0,31% em relação à quarta anterior. Segundo pesquisadores do Cepea, a menor oferta da variedade na temporada 2016/17 e incertezas quanto ao tamanho da próxima safra 2017/18, devido ao possível impacto da seca no desenvolvimento das floradas, devem manter elevados os preços do robusta nacional no curto prazo.

Por enquanto, produtores estão atentos ao clima, já que as altas temperaturas e a falta de chuvas nas regiões de robusta podem prejudicar as primeiras floradas verificadas no início deste mês. Quanto ao arábica, os preços caíram, influenciados por recuos externos. Nessa quarta, o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, fechou a R$ 468,42/saca de 60 kg, queda de 0,66% em relação à quarta anterior, 10.

Fonte: Cepea