Café

Café especial: Apex-Brasil e BSCA aproximam empresários

25/06/13
A Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA, sigla em inglês) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), em mais uma ação do Projeto Brazilian Specialty and Sustainable Coffees, organizaram o encontro de empresários nacionais do setor cafeeiro com compradores internacionais do produto, nos dias 15 e 16 de junho, em dois jogos da Copa das Confederações da Fifa 2013. 

De acordo com a diretora executiva da BSCA, Vanusia Nogueira, o objetivo desse trabalho é estreitar o relacionamento dos empresários brasileiros de cafés especiais com os tradicionais compradores internacionais e potenciais clientes, além de ampliar o volume e, principalmente, a receita com a exportação de café especial do País. “Temos a meta de melhorar ainda mais a imagem dos cafés especiais brasileiros e trazermos os compradores para cá é fundamental para que conheçam mais sobre nossa produção e, também, para adquirirem mais conhecimento sobre o Brasil e alguns dos elos de nossa cultura, como o futebol”, destaca.

O primeiro encontro ocorreu no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), no dia 15 de junho, durante a partida entre Brasil e Japão, que contou com a participação dos empresários brasileiros Ismael Andrade e Rodrigo Andrade e dos compradores internacionais Heike Langen, Klaus Langen, Heiko Hehorik e Petar Desnica. O segundo encontro foi realizado um dia após, no estádio do Maracanã, cidade do Rio de Janeiro (RJ), onde Vanusia Nogueira, Javier Faus Neto e Carlos Alberto Santana Júnior, representando os empresários e associados à BSCA, assistiram à partida entre Itália e México junto aos industriais Oscar Gonzales, David Griswold, Jim M. Kaloyanides e Ralph Grueniger.

Brazilian Specialty and Sustainable Coffees — O projeto tem como foco a promoção comercial do setor para o mercado externo. O objetivo é reforçar a imagem dos cafés brasileiros em todo o mundo e posicionar o Brasil como fornecedor de produto de alta qualidade com utilização de tecnologia de ponta decorrente de pesquisas realizadas no país. O projeto visa, também, expor os processos exclusivos de certificação e rastreabilidade adotados na produção nacional de cafés especiais, evidenciando sua responsabilidade socioambiental e incorporando vantagem competitiva aos produtos brasileiros.

Parceria — A parceria da Apex-Brasil com a BSCA começou em 2008 e, desde então, já foram realizados dois projetos, totalizando investimentos de mais de R$ 4 milhões. A adesão cresceu bastante: passou-se de 27 empresas (quando foi assinado o primeiro convênio) para as atuais 81, com progressiva ampliação do escopo de atuação. Também houve aumento exponencial do valor das exportações das empresas participantes do Projeto, que passou de US$ 8 milhões, em 2008, para US$ 132 milhões, em 2011, o que representa um crescimento de 1.650% no período.

Com vigência até o final de 2014, o Projeto tem os seguintes mercados-alvo: Alemanha, Austrália, Bélgica, Canadá, Coreia do Sul, EUA, Finlândia, Itália, Japão, Reino Unido e Taiwan. Nesses países, serão realizadas ações estratégicas, como a participação em feiras e em outros eventos, incluindo os Projetos Carnaval e Fórmula Indy, da Apex-Brasil, além de parcerias com projetos setoriais de outros segmentos da economia brasileira.

Fonte: Agrolink