Café

Café: Cotações do arábica operam com ligeiros ganhos nesta 4ª feira de intensa volatilidade

Publicado em 23/09/2015

As cotações do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) registram intensa volatilidade nesta quarta-feira (23). Pela manhã, o mercado estava no campo positivo em correção técnica ante as recentes quedas presenciadas, depois virou acompanhando a questão cambial que voltou a pesar nas negociações. Porém, no início da tarde, os futuros voltaram a operar com ligeiros ganhos em uma subida generalizada das commodities.

Por volta das 11h05, os lotes com vencimento para dezembro/15 estavam cotados a US$ 115,25 cents/lb com baixa de 20 pontos, o março/16 tinha US$ 118,50 cents/lb e desvalorização de 25 pontos. Já o vencimento maio/16 registrava US$ 120,85 cents/lb e o julho/16 valia US$ 122,85 cents/lb, ambos com 15 pontos negativos.

Na sessão de ontem, o vencimento dezembro tocou o menor patamar em 20 meses, pressionado, principalmente, pela valorização do dólar ante a moeda do Brasil e do Vietnã, ambos os países são fortes exportadores de café. A valorização da moeda norte-americana incentiva as exportações brasileiras. A expectativa de melhor produção no Brasil na próxima temporada devido as boas floradas também tem pesado nas negociações.

Hoje, às 12h34, o dólar comercial subia 1,89%, cotado a R$ 4,1307 na venda, mantendo seu maior valor histórico diante das dúvidas em relação a questão política e fiscal do Brasil.

Apesar desta leve valorização nas cotações do café arábica nesta tarde de quarta-feira, traders apontam que a tendência para as cotações do café arábica nos próximos dias é baixista.

No mercado físico brasileiro, os produtores continuam longe do mercado. “O setor produtivo continua arredio a conversas mercadológicas deixando as praças de comercialização dentro de um grande vazio de ofertas e expectativas”, afirmou ontem o analista de mercado da Maros Corretora, Marcus Magalhães.

» Clique e veja as cotações completas de café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas