Custo de Produção

Café: Cotações do arábica esboçam reação nesta 6ª feira na Bolsa de Nova York após baixa de ontem

Publicado em 24/04/2015

Os futuros do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com leve alta nesta sexta-feira (24) após a queda de ontem ao se aproximar do patamar de US$ 1,50.

Por volta das 14h27, o vencimento julho/15 tinha 142,00 cents/lb com 50 pontos de alta, o setembro/15 registrava 144,55 cents/lb com 45 pontos positivos. Já o dezembro/15 anotava 148,45 cents/lb com valorização de 60 pontos.

Na sessão anterior, a queda foi motivada  por vendas no final do dia em uma sessão marcada por intensa volatlidade. Os operadores também estão atentos as condições das lavouras no Brasil que devem ter a colheita iniciada nos próximos dias.

» Clique e veja as cotações completas de café

Veja como fechou o mercado na quinta-feira:

Café: Após duas sessões de valorização, realização de lucros derruba cotações futuras do arábica nesta 5ª feira em NY

As cotações do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) voltaram a cair nesta quinta-feira (23) após esboçar reação nas últimas duas sessões e se aproximar do patamar de US$ 1,50.

O pregão foi marcado por intensa volatilidade com os futuros oscilando nos dois campos, mas vendas no final do dia determinaram o fechamento em baixa. Os operadores também estão atentos as condições das lavouras no Brasil que devem ter a colheita iniciada nos próximos dias. As informações partem de agências internacionais.

O vencimento maio/15 encerrou o pregão com 140,45 cents/lb e recuo de 195 pontos, o julho/15, mais negociado no momento, anotou 141,50 cents/lb com 215 pontos de baixa e o vencimento setembro/15 registrou 144,25 cents/lb com 220 pontos negativos. Já o dezembro/15 registrou 147,85 cents/lb com desvalorização de 205 pontos.

Segundo o analista de mercado do Escritório Carvalhaes, Eduardo Carvalhaes, as cotações do café arábica se ajustam com a proximidade da colheita da safra 2015/16 de café.

“O mercado aguarda os números da safra pois os embarques continuam firmes e eles vão precisar desse café do Brasil. Parece que o patamar de 140,00 cents/lb está consolidado, mais oscilações sempre estão sujeitas com notícias de curto prazo”, afirma o analita.

Agências internacionais de notícias também informam que os operadores no terminal norte-americano estão atentos aos preparativos da colheita. Entretanto, apesar da proximidade ainda não há consenso sobre o potencial produtivo do País neste ano.

As recentes estimativas privadas apontaram boas condições nas lavouras do Brasil e a possibilidade de um volume colhido maior que no ano anterior, entre 49 e 50 milhões de sacas de 60 kg.

Por outro lado, cafeicultores no Brasil relatam que a produção deve ser de no máximo 45 milhões de sacas uma vez que os cafezais ficaram extremamente debilitados em decorrência das intempéries climáticas de 2014, e que a melhora das condições no início deste ano apenas estancou os problemas. Se a safra se confirmar mais em torno do que os produtores acreditam, o mercado mundial terá um aperto na oferta.

Anúncio leilão da Conab

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) irá realizar na próxima quarta-feira (29), com horário a definir, mais um leilão eletrônico (aviso número 050/2015) para a venda de mais de 2,44 mil toneladas de café em grãos, ensacado, por meio do Sistema Eletrônico de Comercialização da Conab – SEC.

Vale lembrar que no mês passado a mesma quantidade de café foi ofertada pela Conab (aviso número 038/2015), mas o governo não conseguiu atrair participantes e o leilão terminou sem arremates.

Mercado interno

O dólar que vinha ajudando na formações dos preços no Brasil está caindo ante o real. A moeda norte-americana fechou o dia com baixa de 0,89%, cotada a R$ 2,9816 na venda.

Segundo Carvalhaes, os preços estão firmes mas com a queda de hoje em Nova York os negócios travaram um pouco. A dica para o produtor é aproveitar os dias de alta no mercado externo e vender o café antes do início da comercialização da nova safra.

O tipo cereja descascado teve maior valor de negociação na cidade de Guaxupé-MG com R$ 521,00 a saca – estável. A maior variação no dia foi em Franca-SP com queda de 1,96% com saca cotada a R$ 500,00.

O tipo 4/5 teve maior valor de negociação também na cidade de Guaxupé-MG com R$ 537,00 a saca – estável. A maior oscilação dentre as praças foi em Varginha-MG com baixa de 1,03% e saca cotada a R$ 480,00.

O tipo 6 duro teve maior valor em Araguarí-MG com R$ 480,00 a saca – estável. A oscilação mais expressiva no dia foi em Franca-SP com queda de 4,08% e saca valendo R$ 470,00.

Na quarta-feira (22), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 registrou valorização de 0,81% e a saca de 60 kg está cotada a R$ 456,47.

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas