Custo de Produção

Café: Com suporte do câmbio e clima, Bolsa de Nova York sobe quase 500 pts nesta tarde de 6ª feira

Publicado em 25/09/2015

As cotações do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) registram forte alta nesta tarde de sexta-feira (25). O mercado reage diante do recuo do dólar ante o real, que acaba desencorajando as exportações da commodity, além da previsão de forte calor nos próximos dias, o que poderia prejudicar a florada recente dos cafezais.

Por volta das 13h02, os lotes com vencimento para dezembro/15 estavam cotados a US$ 122,90 cents/lb e o março/16 tinha US$ 126,10 cents/lb, ambos com valorização de 460 pontos. Já o vencimento maio/16 registrava US$ 128,10 cents/lb com 445 pontos positivos e o julho/16 valia US$ 129,80 cents/lb com 435 pontos de avanço.

A moeda norte-americana recua nesta sexta-feira acompanhando as intervenções realizadas pelo Banco Central para tentar conter o avanço da moeda que atingiu níveis históricos nesta semana.

O BC realizou nesta sessão leilão de venda de até um bilhão de dólares e dois leilões de novos swaps cambiais, vendendo em cada um a oferta total de até 20 mil contratos, equivalentes a venda futura de dólares.

De acordo com o analista João Santaella, a previsão climática desfavorável para os cafezais nos próximos dias também acaba impulsionando o mercado.

Institutos meteorológicos apontam tempo seco e quente para os próximos dias nas regiões produtoras de café do Sudeste, principalmente de Minas Gerais. Algumas áreas do Paraná e sudoeste de São Paulo até podem receber chuvas entre 10 mm e 30 mm.

Segundo informações do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), as floradas recentes animaram os produtores, mas o ‘pegamento’ e o desenvolvimento dos chumbinhos, que vão determinar o potencial da safra 2016/17, depende do clima nas próximas semanas.

» Clique e veja as cotações completas de café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas