Gerenciamento de Produção

Café: Bolsa de Nova York avança quase 200 pts nesta 3ª feira com recuo do dólar; mercado busca patamar de US$ 1,25/lb

Publicado em 08/09/2015

 

Nesta terça-feira (8), os futuros do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) fecharam com alta próxima de 200 pontos nos principais vencimentos. O mercado busca o patamar de US$ 1,25 por libra-peso após recuar forte alguns dias da semana anterior acompanhando o avanço do dólar ante o real. Hoje, a moeda chegou a recuar mais de 2%, quando atingiu a mínima do dia.

Os lotes com vencimento para dezembro/15 anotaram 121,00 cents/lb e o março/16 teve 124,45 cents/lb, ambos com alta de 185 pontos. O contrato maio/16 registrou 126,70 cents/lb com 180 pontos de avanço e o julho/16 fechou o dia com 128,80 cents/lb e 175 pontos de alta.

De acordo com o analista da Safras & Mercado, Gil Carlos Barabach, diversos fatores contribuíram para a valorização do café arábica no mercado futuro norte-americano nesta terça-feira. “O dólar teve uma acomodação e isso acaba favorecendo as commodities de um modo geral, também houve o rompimento do patamar de US$ 1,20 que acabou dando mais fôlego às cotações”, afirma.

O dólar encerrou o dia cotado a R$ 3,8190 na venda com baixa de 1,07%. A queda ocorreu após o Banco Central ofertar até 3 bilhões de dólares em dois leilões, aumentando assim sua intervenção no câmbio.

» Dólar cai 1,07%, mas continua acima de R$3,80, após BC reforçar intervenção e com China

Ainda de acordo com Barabach, aproveitando a baixa dos preços externos na semana passada compras foram registradas por parte das indústrias hoje, o que também ajudou a dar suporte ao mercado.

Vale lembrar que na segunda-feira (7), a Bolsa de Nova York não operou em função da comemoração do feriado do Dia do Trabalho, nos Estados Unidos. No Brasil, os negócios também não aconteceram por conta do feriado de Dia da Independência.

Semana será marcada por chuvas

Esta semana será marcada por chuvas nas áreas produtoras de café. A previsão é da Somar Meteorologia. A chegada de uma frente fria no último fim de semana, alimentada por áreas de instabilidade, provoca pancadas fortes de chuva em todo o Estado de São Paulo e parte sul de Minas Gerais, inclusive com risco de granizo nesta terça-feira.

Estas condições climáticas previstas não devem atrapalhar os trabalhos de colheita, uma vez que já estão praticamente encerrados. De acordo com levantamento semanal realizado pela Safras & Mercado, a colheita de café da safra brasileira 2015/16 foi indicada em 92% até 1º de setembro.

A expectativa é que as chuvas beneficiem a primeira florada, fundamental para a safra 2016.

» Acompanhe as imagens de cinco satélites em tempo real

Mercado interno

No Brasil, os negócios com café são escassos. De acordo com Gil Barabach, algumas praças de comercialização têm feriado também nesta terça-feira, o que acaba prejudicando ainda mais a liquidez.

O cereja descascado teve maior valor de negociação hoje na cidade de Espírito Santo do Pinhal (SP) com saca cotada a R$ 540,00 e alta de 8%. Foi a maior variação no dia dentre as praças.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Guaxupé (MG) com R$ 538,00 a saca – estável. A maior variação ocorreu em Poços de Caldas (MG) onde a saca teve desvalorização de 3,60%, para R$ 455,00.

O tipo 6 duro teve maior valor de negociação na cidade de Guaxupé (MG) com R$ 481,00 – estável. A maior oscilação ocorreu em Espírito Santo do Pinhal (SP) com valorização de 4,44% e R$ 470,00 a saca.

» Clique e veja as cotações completas de café

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas