Pecuária

Bovinocultura: Mesmo aumento no custo de alimentação, arroba é rentável no Paraná, diz Deral

01/10/13
Com as pastagens degradadas no Paraná, grande parte dos pecuaristas do estado estão recorrendo a complementação da alimentação animal, desta forma, aumentando os custos de produção. De acordo com o relatório da bovinocultura do Departamento de Economia Rural (Deral-PR), mesmo com a difícil manutenção de pastagens, a arroba, negociada a patamares de R$ 100, tem compensado.

O pasto seco é resultado das geadas que o estado paranaense enfrentou entre o final de julho e o mês de agosto. “Os altos custos de suplementação do gado, principalmente na confecção de silagem de milho e aquisição de farelo de soja, está comprometendo a lucratividade dos produtores, […] mas tem compensado”, cita o texto do relatório do Deral desta segunda-feira (30).

Uma das estratégias dos produtores é o confinamento dos grupos que não são de engorda, como bezerros e matrizes. A ideia é evitar o maior desgaste do campo. O Deral afirma que os criadores estão conseguindo manter o peso dos animais.

Os produtores esperam a nova pastagem com a chegada das chuvas e o aumento das temperaturas para finalizar a engorda do rebanho. De um modo geral, os pecuárias estão otimistas e pensam em novos investimentos, informa o relatório.

 

Fonte: Agrodebate