Pecuária

Boi gordo tem pior relação de troca com o milho dos últimos 13 meses

Publicado em 13/01/2016

Com o milho em alta no mercado brasileiro, a relação de troca entre o preço do cereal e as cotações do boi gordo atingiu o pior nível dos últimos treze meses.

Sustentadas pelas exportações aquecidas e pela taxa de câmbio, o preço do milho no Porto de Paranaguá, por exemplo, atingiu o recorde de R$ 44,00 a saca no fechamento desta terça-feira (12).

Segundo levantamento da Scot Consultoria o volume embarcado em dezembro de 2015 foi o maior da história, com isso “na região de Campinas, em São Paulo, a saca de 60 quilos está cotada em R$39,50 para entrega imediata”, ressalta a consultoria.

Na comparação com o igual período do ano passado, em janeiro o pecuarista pagava 49,2% a menos pelo grão. De acordo com a Scot, somente nos primeiros dias de janeiro a alta acumulada para o cereal no mercado interno foi de 12,9% considerando a praça de São Paulo.

Na relação de troca, o poder de compra do pecuarista diminuiu 30,3% no último ano. Atualmente é possível comprar 3,81 sacas de milho com o valor de uma arroba de boi gordo, ou seja, o equivalente a 1,66 sc a menos em comparação a janeiro de 2015.

De acordo com a Scot, “quem precisa de milho para utilização em curtos e médios prazos, a recomendação é de compra. A expectativa é de preços firmes e aumentos não estão descartados”, afirmou.

Por: Larissa Albuquerque
Fonte: Notícias Agrícolas