Pecuária

Boi Gordo: Aumento das escalas e menor margem no atacado reduzem ritmo de alta da arroba

Publicado em 22/10/2015

O aumento das programações de abate e o encolhimento das margens no atacado podem ter reduzido o ritmo da alta da arroba. Isto porque desde o final da semana anteiror, as ofertas de compra giram ao redor de R$147,50/@, à vista, em SP. Porém, vale ficar atento nas vendas do atacado da próxima semana, pois os estoques estão equilibrados. Indicador tem, nesta quinta-feira (22), R$ 148,17/@ à vista.

Clique AQUI para ver a íntegra da análise do Haitong Bank.

Boi: Com oferta restrita, alta no mês chega a quase 2,5%, aponta Cepea

Ainda prevalece a oferta restrita e preços firmes de animais para abate e de reposição no mercado pecuário nacional. No acumulado parcial deste mês, o Indicador do boi gordo ESALQ/BM&FBovespa subiu 2,43%, fechando a R$ 148,17 nessa quarta-feira 21. Além de enfrentarem um período de oferta limitada, pecuaristas de recria e engorda ainda se mostram cautelosos para novas aquisições de bezerros e bois magros, considerando-se a relação de troca com o boi gordo desfavorável.

Estimativas, inclusive, apontam redução no número de animais confinados neste ano e, segundo pesquisas do Cepea, os altos preços do boi magro teriam sido o principal fator limitante para confinadores. Segundo cálculos do Cepea, a margem bruta de pecuaristas de engorda caiu fortemente neste ano em relação a 2014, quando se desconta da receita apenas o valor da reposição – sem considerar os custos totais.

Fonte: Haitong Bank + Cepea