Pecuária

Boi: Com retração de frigoríficos, preços caem em todas as praças

08/08/2013

 

Neste início de agosto, apesar de a oferta de animais estar relativamente restrita, a postura retraída de frigoríficos exerceu certa pressão sobre as cotações da arroba de boi. Mesmo com a entrada de mês, a indústria frigorífica alega dificuldades para a venda de carne com osso no atacado. Além disso, as compras antecipadas de animais para abate e as aquisições em regiões mais distantes reforçaram o recuo de frigoríficos. De modo geral, a diferença entre os preços mínimos e máximos segue grande, influenciada por fatores como acabamento dos animais, distância entre a fazenda e o frigorífico, tamanho dos lotes e tipo de gado comercializado. Segundo colaboradores do Cepea, mesmo que em baixo volume, ainda há lotes de animais de pasto, somados à entrada gradativa de boi de confinamento. De 31 de julho a 7 de agosto, o Indicador do boi gordo ESALQ/BM&FBovespa teve queda de 1,03%, fechando em R$ 101,00 nessa quarta-feira, 6. Os preços caíram em praticamente todas as regiões pesquisadas pelo Cepea.

 

Fonte: Notícias Agrícolas