Rações

Biotina e sua importância na Alimentação de Vacas Leiteiras

22/09/2016

Para a John Deere, a tendência é de que os resultados sejam semelhantes aos registrados em 2015. Tratores e colheitadeiras são os produtos mais procurado.
“Este ano percebe-se a retomada dos negócios e acreditamos que nos dois próximos anos teremos resultados ainda melhores”, comenta o gerente regional de vendas da John Deere, Tangleder Lambrecht.

O incremento da dieta de vacas leiteiras deve ser uma preocupação constante do produtor. Estudos demonstram melhora na saúde e na produção dos animais quando sua alimentação passa por um “ajuste fino”, com o emprego de novas tecnologias, entre elas: minerais orgânicos, aminoácidos protegidos e vitaminas específicas. O seu uso fornece ao rúmen um ambiente mais equilibrado e favorável ao desenvolvimento da microbiota ruminal, permitindo que animais de boa genética expressem todo seu potencial.

A biotina é uma vitamina hidrossolúvel do complexo B, também denominada de vitamina H. Ela atua como cofator enzimático em diversas reações do metabolismo como: respiração celular, lipogênese, gliconeogênese, metabolismo de aminoácidos e também está ligada, por suas enzimas dependentes, ao metabolismo de propionato, que é a fonte de energia para a produção de leite.

Dietas com alta inclusão de concentrados diminuem proporcionalmente a suplementação de biotina, já que grãos têm baixa concentração dessa vitamina e o meio ruminal mais ácido também dificulta sua síntese. Dessa forma torna-se fundamental suplementação de animais de alta produção com biotina.
Um dos estudos de avaliação da suplementação de biotina foi realizado por Zimmerly e Weiss em 2011. Dentre os resultados obtidos o que mais chamou a atenção, num grupo testado de 45 animais, foi o incremento de até 7% na produção de leite.

Sua suplementação também é muito importante para síntese de queratina, proteína estrutural da epiderme do casco, ou seja, ela é um fator essencial para a substância cimentante intracelular, fazendo a ligação entre os folhetos de queratina do casco (Muling et al 1999).

Com esses resultados e a evidência de seus benefícios, a biotina vem sendo amplamente utilizada na suplementação de dietas de vacas leiteiras, conferindo maior saúde aos cascos dos animais, proporcionando longevidade e aumento na produção.

Para atender essa necessidade, a QUIMTIA S/A lançou o NUVILEITE PREMIUM MB. Núcleo vitamínico mineral, formulado como ingredientes de alta tecnologia para atender as demandas e constantes desafios de vacas leiteiras de alta produção. Dentre os principais ingredientes podemos citar: biotina, zinco orgânico, tamponante ruminal e ionóforo.

Fonte: Agrolink