Milho

Baixo preço do milho frustra expectativas de produtores no RS

Publicado em 13/02/2017

Faz tão pouco tempo que provavelmente ainda nem se apagou da memória dos gaúchos a celeuma sobre os altos preços do milho. Esse cenário visto no segundo semestre de 2016, porém, já é passado. Com a virada do ano e o início da colheita da nova safra, a situação também virou: dessa vez, a discussão é sobre o baixo preço das sacas, que não para de cair. O panorama só não é pior porque uma parcela considerável dos produtores se precaveu e assinou contratos prévios, antes quase inexistentes na cultura.

Segundo a Emater-RS, que acompanha os valores pagos aos produtores, na semana passada o preço médio da saca de 60 kg de milho chegou aos R$ 27,67 no Estado, queda de 3,6% em relação à semana anterior. Há seis meses, por exemplo, as sacas saíam acima de R$ 45,00 na média, com preços encontrados de até R$ 53,00. Os altos números à época atiçaram os agricultores, que reverteram a tendência de queda nos últimos anos e, nessa safra, aumentaram a área plantada de milho. O sonho pode ter virado pesadelo para muitos.

Segundo o engenheiro agrônomo da Emater-RS, Alencar Paulo Rugeri, o patamar atual ainda cobre os custos e permite rendimento, na média. Entre os motivos para isso estão a alta na produtividade e na produção, que acabam reduzindo o custo de produção de cada saca. Entre as entidades ligadas aos produtores, porém, mais do que reclamações, é a defesa dos contratos de venda futura que domina os discursos.

Leia a notícia na íntegra no site Diário do Comércio.

Fonte: Diário do Comércio