Milho

Avaliação da debulha mecânica em sementes de milho

No estado da Paraíba, as perdas de sementes e grãos de milho (Zea mays L.) provocadas principalmente pela colheita, debulha mecânica, beneficiamento e processos subseqüentes, são da ordem de 20%, acarretando prejuízos econômicos ao estado. Assim, estudaram-se as danificações decorrentes da debulha mecânica e da passagem das sementes de milho, variedades Cruzeta e Sertanejo, pelas diferentes etapas do beneficiamento. Para avaliar os danos provocados às sementes, utilizou-se uma debulhadora estacionária trabalhando a rotações de 520, 600 e 700 rpm, obtidas pela variação da aceleração do motor do trator ao qual a debulhadora se achava acoplada, como também das etapas promovidas pela UBS. Os danos foram avaliados visualmente e analisados em um delineamento estatístico inteiramente casualizado, com os tratamentos distribuídos em esquema fatorial. A variedade Cruzeta foi mais resistente aos impactos provocados pela debulha e pelo beneficiamento; o efeito do impacto na qualidade das sementes torna-se mais evidente com a elevação da velocidade do cilindro debulhador; a rotação de 600 rpm mostrou-se a mais indicada para a debulha do milho Cruzeta e Sertanejo.

Veja o artigo na integra clicando aqui.

Autores: Francisco de A. C. Almeida, Maria E. C. de Oliveira, Jogerson P. G. Pereira, Rubens F. da Costa, Acácio Figueirêdo Neto & Francisco M. de M. Oliveira

Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental
Fonte: http://www.agrolink.com.br/culturas/milho/artigo/avaliacao-da-debulha-mecanica-em-sementes-de-milho_122756.html