Pecuária

Aumento do consumo de carnes chinês interessa frigoríficos de médio porte do Brasil

Publicado em 21/11/2016

O crescimento do consumo de carnes na China, estimado em 300 mil toneladas anuais pela China Meat Association (CMA), impulsionado pelo aumento da renda da população daquele país, está abrindo um novo leque de oportunidades para os frigoríficos de médio porte brasileiros interessados em exportar seus produtos. Na visita que fez ao Brasil em 17 de novembro passado, o Presidente da CMA, Mr Li Shuilong informou que as plantas dos frigoríficos associados a Associação Brasileira de Frigoríficos (ABRAFRIGO), “estão adequadas e aptas a também exportar seus produtos para China”.

Li Shuilong veio ao país para ampliar os laços comerciais entre o Brasil e a China e conhecer as empresas filiadas a ABRAFRIGO para posterior recomendação ao governo chinês, com vistas a habilitação de novas empresas frigoríficas para exportações ao mercado daquele país, acompanhado de uma comitiva da China Meat Association. Ele participou de uma reunião com a ABRAFRIGO em São Paulo, nas dependências do L’Hotel Porto Bay. A CMA é uma entidade social de escala nacional, constituída por membros da indústria de produção e distribuição de carne, com aproximadamente 600 associados e que congrega a maioria dos importadores chineses da carne bovina brasileira, com escritório central e administrativo em Pequim. Atualmente há somente 19 plantas que exportam carne bovina brasileira para a China, e que pertencem somente a poucos grandes grupos empresariais. A CMA está fortemente empenhada no aumento do número de fornecedores brasileiros para acompanhar o crescimento do consumo local e as negociações com a ABRAFRIGO foram iniciadas há dois anos. Em 26 de outubro passado, durante a realização da Feira da Indústria China International Meat de 2016 (CIMIE 2016), a ABRAFRIGO assinou com a China Meat Association (CMA) um acordo de cooperação que pretende dar acesso ao mercado chinês também aos frigoríficos brasileiros de médio porte.

A China é o principal importador da carne bovina brasileira e paulatinamente vem elevado suas aquisições via a cidade estado de Hong Kong e via China Continental, sendo responsável hoje por 37,3% das exportações do país de carne bovina in natura e processada realizadas de janeiro a outubro de 2016.

Fonte: Abrafrigo