Reprodução do gado leiteiro

Recomenda-se a inseminação artificial com sêmem de reprodutor Holandês ou Gir, de animais testados e aprovados para a produção de leite. A estação de cobertura permite o nascimento ao longo de todo o ano. A detecção do cio é feita por um rufião ou visualmente pelos tratadores.

As novilhas serão inseminadas quando atingirem 300 kg de peso vivo. Aos 60 dias da última inseminação, realiza-se o diagnóstico de gestação via palpação retal. Após três inseminações sem sucesso, a novilha deve ser examinada e submetida a tratamento ou descarte, caso necessário.

As vacas são inseminadas no primeiro cio 60 dias após o parto e o diagnóstico de gestação é efetuado como nas novilhas. As vacas que após duas inseminações consecutivas não forem fecundadas deverão ser examinadas e submetidas a tratamento ou descartadas, caso haja necessidade.

A lactação é interrompida 60 dias antes do parto ou quando as vacas apresentarem produção inferior a 3,0 kg de leite/dia, em dois controles consecutivos.

Descarte de animais

Anualmente, realiza-se descarte, observando-se uma taxa de reposição de matrizes em torno de 15%, adotando-se os seguintes critérios:

  • Após o desmame, os machos e as fêmeas que não forem utilizados para compor o rebanho;
  • Fêmeas em crescimento (0 a 2 anos) – somente são descartadas aquelas que apresentem anormalidades físicas ou sofrem acidentes com lesões graves;
  • Novilhas em fase de crescimento e/ou reprodução (peso e idade) – aquelas que não atinjam 300 kg de peso vivo aos 30 meses de idade;
  • Reprodução: as que não são fecundadas nem mesmo por meio da monta natural ou que manifestem sérios problemas reprodutivos;
  • Vacas cuja produção seja 70% abaixo da média do rebanho;
  • Vacas que apresentem, por duas vezes consecutivas, períodos de lactação inferior a 240 dias;
  • Vacas e novilhas com doenças infecto-contagiosas e/ou anomalias no sistema reprodutivo;
  • Animais acidentados, cuja lesão comprometa os índices do rebanho;
  • Excedentes: visando manter estável o número de animais do sistema.

Fonte: http://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br/FontesHTML/Leite/LeiteMeioNorte/reproducao.html