Equipamentos para Produção de Leite

Artigo internacional destaca a importância do trabalho feito pelo Mapa

31/07/13
Pela primeira vez na história, a Federação Internacional de Laticínios (FIL-IDF sigla em francês e inglês) publicou artigo que apresenta à comunidade internacional o Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes em Leite (PNCRC), que é feito no Brasil pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O documento é distribuído a todos os países participantes da federação e está acessível por meio do sitehttp://www.fil-idf.org, boletim 465/2013. 

O trabalho, divulgado na última sexta-feira, 26 de julho, aborda temas como segurança alimentar em produtos lácteos, ferramentas utilizadas para análise de risco e quais os impactos que substâncias tais como os antimicrobianos, antiparasitários, microtoxinas e dioxinas podem causar à saúde do consumidor.

A publicação da FIL-IDF também apresenta a Rede Nacional para Análise de Risco Químico em Alimentos (Renara), projeto da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), feito em parceria com o ministério, que tem por objetivo adotar uma plataforma nacional para análise de risco químicos em alimentos, com vistas a maximizar a qualidade e a segurança dos produtos brasileiros.

Segundo o coordenador de Resíduos e Contaminantes, Leandro Feijó, essa publicação reconhece a importância do PNCRC. “O artigo consolida o trabalho do Ministério da Agricultura, que é feito desde 2006, ao fiscalizar a presença de substâncias químicas nocivas à saúde do consumidor, ressalta Feijó.

A FIL-IDF foi criada em 1903, pelo setor privado, com o objetivo de se tornar fonte global de experiência e conhecimento científico no desenvolvimento e na promoção da qualidade do leite e dos produtos lácteos. Os membros participantes são divididos em comitês nacionais. O Ministério da Agricultura faz parte do Comitê de Resíduos e Contaminantes Químicos em Produtos Lácteos da FIL-IDF.

Fonte: Agrolink