Pecuária

Argentina poderia aumentar em ate 40% sua produção de carne

Publicado em 15/08/2016

A pecuária argentina enfrenta o desafio de expandir a atividade global e, nesse contexto, aumentar a produção individual é um fator chave para satisfazer a demanda doméstica e estratégica para melhorar a oferta internacional. O Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA), junto com a Secretaria de Pecuária, do Ministério da Agroindústria apresentou uma proposta de modificação do sistema empregado para tipificar as carcaças e a carne, durante a 9a Jornada de Atualização em Genética Bovina durante a Exposição Rural de Palermo.

Como consequência de um sistema que classifica os bovinos segundo o grau de adiposidade – ou cobertura -, categoria animal – vinculada com idade e peso – e a conformação, o negócio de carne se encaminhou a carcaças menores. O coordenador do Programa Nacional de Produção Animal do INTA, Aníbal Pordomingo, disse: “Estamos abatendo animais muito pequenos em idade, mas, por sua vez, de peso muito baixo e pretendendo vender a qualidade através de uma categoria muito jovem”.

Leia a notícia na íntegra no site do BeefPoint