Custo de Produção

Árabes compram 9% mais café do Brasil, aponta Cecafé

Publicado em 14/12/2015

As exportações de café do Brasil para o mundo árabe chegou a 1,36 milhões de sacas de janeiro a novembro deste ano, de acordo com os exportadores de café associação Cecafé. As receitas de vendas para a região também melhorou.

Os países árabes aumentaram em 9% suas compras de café brasileiro de janeiro a novembro deste ano, de acordo com dados do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé). O país embarcou 1,36 milhões de sacas de 60 kg para o mercado árabe neste período, contra 1,24 milhões de sacas na mesma época de 2014.

As receitas totalizaram US$ 201,1 milhões uma melhora de 12% em relação ao US$ 179,2 milhões dos primeiros onze meses no ano passado. Em geral, as exportações brasileiras do produto alcançou 33,5 milhões de sacas no período de janeiro a novembro, um volume 1% maior do que no mesmo período do ano passado. Receita cambial gerada foi de US $ 5,6 bilhões no período, uma queda de 5,5%.

Na apresentação dos dados por Cecafé, o diretor técnico do conselho, Eduardo Heron Santos, disse que o Brasil está a caminho de ultrapassar os 36 milhões de sacas exportadas em 2015. Ele também destacou as vendas externas de novembro. Só no mês passado, os embarques de o produto totalizaram 3,3 milhões de sacas, representando uma melhoria de 6,9% em relação ao mesmo mês de 2014.

A receita em moeda estrangeira, no entanto, caiu 20,1% na mesma comparação para US $ 498,3 milhões, devido principalmente à queda nos preços do produto. Os preços da commodity diminuiu em 3,3% em novembro em relação a outubro, e Cecafé mencionou o declínio nas exportações da China como uma das razões.

Apesar do fato de que eles estão aumentando as importações de café brasileiro, os países árabes não aparecem individualmente como a maior compradores. Os dados de janeiro a novembro mostra que o maior importador de café brasileiro produzido foi os Estados Unidos, seguido pela Alemanha, Itália, Japão e Bélgica. Também presente no ranking top 10 são Reino Unido, Turquia, Canadá, Rússia e México.

Fonte: Agência Brasil Árabe