Aprovada soja resistente a insetos, desafio agora é o refúgio

17/06/13

O Ministro da Agricultura, Antônio Andrade, recebeu representantes da Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja) e Associação Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja (ABRASS) durante visita de cortesia, na qual as entidades agradeceram o empenho do ministro e de sua equipe, sobretudo do secretário de Relações Internacionais do Agronegócio, Célio Porto, e do secretário de Defesa Agropecuária, Enio Marques Pereira, junto ao governo chinês para aprovação de eventos novos de biotecnologia para a cultura da soja.

O ministro e sua equipe estiveram na China no último final de semana e saíram de lá com a confirmação da aprovação. Dentre os eventos aprovados estão a soja Intacta RR2 PRO, tolerante ao herbicida glifosato e com resistência a algumas lagartas e supressão a outras que atacam a cultura da soja; a soja Cultivance tolerante a herbicida e a Soja Liberty Link, resistente a insetos.

As entidades apontaram durante a audiência com o ministro que, após a aprovação das tecnologias, o próximo passo é garantir que os produtores façam o refúgio nas áreas de plantio. Com isso, a tecnologia permanecerá viável por mais tempo. O diretor-presidente da ABRASS, Elton Hamer, lembrou que os produtores de sementes de soja contrataram uma consultoria específica para estudar o tema “refúgio”, para mitigar possíveis riscos de quebra de resistência.

O ministro e sua equipe apoiaram a iniciativa da ABRASS em contratar esta consultoria que vai estudar inclusive de quem são as responsabilidades em outros importantes países agrícolas para a preservação de eventos biotecnológicas. Ficou acordado uma interação com o MAPA para tomada de medidas preventivas de segurança. Aliás é importante ressaltar que o Ministro tem uma visão muito clara do potencial e do futuro da agricultura brasileira. Temos certeza que ele vai deixar um grande legado na sua passagem por esta pasta.

A Aprosoja ainda agradeceu ao ministro pela realização dos leilões de opção de milho e destacou a importância de nos prepararmos para fazer também leilões de prêmio de escoamento, já que haverá uma sobra de milho de mais de 10 milhões de toneladas que precisará de apoio do governo.

O ministro reiterou o apoio e que da sua parte tomará todas as providências para garantir tanto que o refúgio seja cumprido como sejam feitos os leilões de milho.

Em meados de maio já houve uma viajem oficial à China para tratar de liberação de eventos biotecnológicos em soja. Naquela ocasião a comitiva oficial foi composta pelo secretário de Defesa Agropecuária, Enio Marques, o secretário de Relações Internacionais, Célio Porto, o coordenador de Biossegurança, Marcus Vinicius, pelo presidente da ABRASS, Elton Hamer, e os diretores da entidade, Carmélio Roos, Vander Lúcio Rodrigues Alves e do vice-presidente da Aprosoja, Paulo Aguiar.

 

Fonte: http://www.agrolink.com.br/noticias/aprovada-soja-resistente-a-insetos–desafio-agora-e-o-refugio_174259.html