Manejo

Mel

Mel

O mel é produzido a partir do néctar das flores e de secreções de partes vivas de determinadas plantas ou ainda de excreções de insetos sugadores de plantas, que as abelhas melíferas coletam , transformam, combinam e deixam maturar nos favos das colméias. O sabor a cor e o aroma variam de acordo com sua origem botânica, clima, solo, umidade, altitude e até mesmo a mnipulação pelo apicultor podem alterar as caracteristicas do mel.

O mel para as abelhas

O mel é o alimento basico das abelhas e matéria-prima para a produção da cera e geléia real

O mel para o homem

O mel é utilizado como adoçante pelo homem desde a antiguidade, existem hieroglifos egipcios que já relatam as propriedades do mel. Rico em componentes nutritivos e terapêuticos, possui dois açúcares: glicose e frutose; além de importantes sais minerais que são absorvidos no sangue sem que seja necessária a digestão, fornecendo energia rapidamente.

Os efeitos do mel no organismo humano são os seguintes:

  • Imunológico
  • Antibacteriano
  • Antiinflamatório
  • Analgésico de sedativo
  • Expectorante
  • Hipersensibilizador

Tipos de mel

mel monofloral: quando o mel é produzido a partir do néctar de uma única espécie floral, por exemplo o mel de angico, de eucaliptos, etc.

mel polifloral: quando o mel é produzido de néctar coletado de diversas flores de origens florais diferentes.

Para que o nome da planta apícola possa ser citado no rotulo é necessário que tenha no mínimo 80% de dominância e seja colhido igualmente de uma região com predominância floral na área de visitação das ablhas do apiário.

Composição Quimica do mel

nutrientes média em 100g de mel:
Água 17,1 g
Carboidratos (totais) 82,4 g
Frutose 38,5 g
Glucose 31,0 g
Maltose 7,2 g
Sacarose 1,5 g
Proteínas, Aminoácidos, Vitaminas de Minerais 0,5 g
Energia 304 Kcal

Vitaminas Média em 100 g de mel
Tiaminas 0,006 mg
Riboflavina 0,06 mg
Niacina 0,36 mg
Ácido Pantatênico 0,11 mg
Piridoxina (B6) 0,32 mg
Ácido Ascórbico 2,2-2,4 mg

Umidade no mel

A presença de umidade no mel é normal, no entanto na presença de ar e umidade excessiva o mel pode fermentar. A umidade ideal é de 16,8 a 17%, o que permite o armazenamento por vários meses; acima de 21% o mel fica sujeito à fermentação em curto espaço de tempo, perdendo muito de seu valor comercial.

Cristalização do mel

A cristalização ocorre pela separação da glicose que é menos solúvel na água do que a frutose e depende dos seguintes fatores:

  • Origem botânica
  • Temperatura ambiente
  • Teor de umidade no mel
  • O pseudo mel não cristaliza

O mel pode ser descristalizado mediante aquecimento controlado (45 a 50ºC) em banho maria ou sem contato direto com o fogo.

WIESE Helmuth. Apicultura-novos tempos, 2000.

Fonte: http://www.criareplantar.com.br/pecuaria/lerTexto.php?categoria=9&id=249