Café

Ano cafeeiro 2017/2018 indica produção mundial equivalente a 158 milhões de sacas de 60kg

19/12/2017

As exportações mundiais de café recuaram no mês de outubro deste ano em curso, em comparação com o mesmo mês de 2016. É o caso, por exemplo, dos países que produzem café na Ásia e Oceania, que embarcaram apenas o equivalente a 2,87 milhões de sacas de 60kg, volume 18,7% abaixo dos números registrados no ano passado. Com relação aos países produtores da América do Sul, o total exportado foi de 4,55 milhões de sacas em outubro, número que registra também uma queda de 14%, em decorrência principalmente de menores volumes exportados pelo Brasil (-18,3%) e pela Colômbia (-8,7%), que são as duas nações que mais produzem e exportam cafés na região.

No caso específico do Brasil, houve uma queda na produção no ano-safra 2017/2018, devido ao período de bienalidade baixa. Quanto à Colômbia, foram as chuvas intensas que atrasaram a colheita e também as exportações da safra. Com relação à América Central e México, que exportaram 3,2% menos café que em outubro de 2016, atribui-se esse fato, em grande parte, a uma queda expressiva de 67,1% nos embarques da Costa Rica e de 20,2% de Honduras. Em contraponto, na África, as exportações aumentaram 0,28% e atingiram 0,98 milhões de sacas em outubro de 2017, cujas vendas foram lideradas por aumentos muito expressivos verificados em Uganda (82,5%) e Etiópia (31,8%).

Fonte: Agrolink