Pecuária

Angus participou de promoção da carne na Arábia Saudita

29/02/2016

A Associação Brasileira de Angus participou de jantar promovido, neste final de semana, pelo Programa Brazilian Beef, em Riade, na Árabia Saudita. O churrasco, organizado pela Associação Brasileira da Indústria Exportadora de Carne (Abiec), teve a assinatura da rede Barbacoa e ocorreu na residência do embaixador brasileiro Flávio Marega que, juntamente com sua esposa, a embaixatriz Cláudia Marega, recebeu os convidados. O encontro comemorou a reabertura do mercado saudita para a carne bovina brasileira após recente embargo e teve como objetivo estreitar o relacionamento entre importadores, autoridades e exportadores brasileiros.

O gerente do Programa Carne Angus, Fábio Medeiros, representou a Associação Brasileira de Angus na agenda internacional, que se seguiu à programação da GulFood, realizada em Dubai, nos Emirados Árabes. “As empresas parceiras presentes aqui estão extremamente animadas com essa abertura de mercado. O Brasil está apto a vender carne e subprodutos bovinos ao reino, que tem excelente potencial de consumo tanto para commodities quanto para carne de alta qualidade como o nosso Brazilian Angus Beef. O embaixador também está satisfeito com o resultado das negociações e com as perspectivas de mercado. A carne do Brasil foi muito apreciada e muito bem aceita pelos convidados, que se mostraram ansiosos pela chegada dos cortes brasileiros às gondolas dos supermercados”, pontuou Medeiros, destacando a presença dos importadores árabes, supermercadistas e diplomatas que prestigiaram o evento.

Mercado árabe

Em 2015, as exportações de carne bovina brasileira para os países árabes atingiram faturamento de US$ 1,4 bilhão, o equivalente a 24% do total exportado no ano. Somente os Emirados Árabes Unidos (EAU) importaram do Brasil, em 2015, 18 mil toneladas de carne bovina, gerando faturamento de US$ 84 milhões. “Esse é um mercado com grande potencial: os EAU, país formado por uma confederação de monarquias árabes, consome anualmente 108 mil toneladas de carne (85% são importadas), com expectativa de aumentar o consumo em até 8% até 2019. Já a Arábia Saudita, que recentemente suspendeu embargo à carne bovina brasileira, traz a possibilidade em curto prazo para o Brasil de exportar 40 mil toneladas de carne, com incremento de US$ 160 milhões no faturamento anual”, destaca Antônio Jorge Camardelli, presidente da Abiec.

Com informações Abiec

Fonte: Agrolink