Pecuária

Angus anuncia parceria com novos frigoríficos

28/04/2017

O Programa Carne Angus Certificada fechou, nos últimos 30 dias, parceria com dois novos frigoríficos e uma processadora de hambúrgueres. A partir da segunda quinzena de abril, o grupo Estrela Alimentos, do município de Estrela d’Oeste (SP), e o Frigorífico Zimmer, de Parobé (RS), passam a produzir carne Angus certificada. Segundo o diretor do Programa Carne Angus, Reynaldo Salvador, a adesão de novas unidade vem em um momento estratégico frente à recente suspensão parcial dos abates anunciada pelo Marfrig.

Em nota emitida no final de abril, a Associação Brasileira de Angus e o Marfrig informaram que o frigorífico optou por interromper os abates dentro do escopo do programa nas unidades gaúchas de Bagé, São Gabriel e Alegrete e em Paranatinga, no Mato Grosso. “O Carne Angus é um programa consolidado e que agrega muito valor aos cortes certificados. Hoje, atuamos com diversas regiões do Brasil e temos abates pulverizados em diferentes plantas de inúmeras indústrias. Com confiabilidade, conseguimos agregar valor à pecuária e qualidade ao consumidor”, salientou Salvador.

Segundo o dirigente, a adesão do frigorífico Estrela visa atender à demanda de cidades com alto poder aquisitivo no interior de São Paulo, mas, no médio prazo, a meta é aproveitar a plataforma do Estrela para exportação. “O Estrela é um frigorífico de primeira linha que atende à demanda do mercado interno, mas também tem tradição exportadora”, pontuou, lembrando que a empresa já está ao lado da Angus há quatro anos durante a participação em feiras internacionais. A busca constante de novos parceiros e mercados, argumenta o dirigente, coloca o Carne Angus na liderança entre os programas de carnes taurinas no Brasil. “Estamos expandido nossa participação no mercado nacional de carnes e, mais recentemente, ganhando fatias do mercado internacional por meio dos cortes gourmet na Europa, Ásia e dos países árabes”, completou Salvador.

A adesão foi comemorada na indústria. Segundo o diretor comercial do Estrela, Eduardo Gomes, a meta inicial é abater 200 cabeças por semana, incrementando as vendas para redes de boutiques e restaurantes. “Os nossos clientes buscam por este produto. Queremos levar a opção para o consumidor preparar em casa a mesma carne que encontra em uma churrascaria”, afirmou Gomes, referindo-se à maciez e qualidade diferenciada da Carne Angus Certificada.

Já o frigorífico Zimmer absorverá parte da oferta de gado Angus dos criadores do Rio Grande do Sul, podendo, com isso, levar ao mercado uma nova linha de cortes premium. A meta é abater de 200 a 300 cabeças já em um primeiro momento. Para o diretor da Zimmer, André Zimmer, a vontade de trabalhar com a raça Angus surgiu com objetivo de conquistar um mercado exigente, que anseia por uma carne de qualidade. “Quando se fala em carne certificada, os consumidores pensam primeiro na Angus, que está a anos luz na frente de muitas outras carnes premium”. Os abates já iniciaram em fase de testes, mas a comercialização começará a partir de maio.

O gerente do Programa Carne Angus, Fábio Medeiros, acredita que o Zimmer atuará em uma região diferenciada, abrindo novas alternativas. “O Zimmer captará animais em regiões da serra gaúcha onde os frigoríficos parceiros têm atuação restrita. A empresa tem excelente potencial e área de comercialização direcionada à Grande Porto Alegre, em especial aos municípios de Novo Hamburgo, Caxias e São Leopoldo” afirmou.

A Brasa Burguer, empresa do interior de São Paulo, soma-se também ao projeto do Programa Carne Angus. Especializada na produção de hambúrgueres, irá atender à demanda do consumidor doméstico e também às redes de lanchonetes. “Acreditamos na integração dos elos da cadeia produtiva. As hamburguerias são fundamentais na agregação de valor em cortes não tradicionais da carcaça como os de dianteiro” reiterou Salvador.

Mais sobre o Programa Carne Angus

O Programa Carne Angus foi criado em 2003 em parceria entre a Associação Brasileira de Angus e a indústria frigorífica. Está lastreado na certificação de carcaças de animais Angus ou Cruza Angus que atendam a requisitos pré-estabelecidos como idade máxima de abate, peso, índice de marmoreio e acabamento de carcaça. Atualmente, o Carne Angus integra 30 frigoríficos de 13 empresas em nove estados. Ao todo, beneficia mais de 5 mil pecuaristas e, em 2016, fechou com abates próximos a 500 mil cabeças. Até 2020, a meta é atingir a marca de 1 milhão de cabeças.

Fonte: Agrolink