biblioteca

André Nassar assume a Secretaria de Política Agrícola

31/03/15
Gestão será focada na criação de nova lei agrícola para os próximos quatro anos

O engenheiro agrônomo André Nassar foi nomeado secretária de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A medida foi publicada no Diário Oficial da União, desta segunda-feira (30). Desde o dia 11 de fevereiro, Luciano Carvalho respondia como secretário substituto.

Entre os temas que ganharão destaque na nova gestão, está o desenvolvimento de uma lei agrícola capaz de estabelecer diretrizes para o setor em um horizonte de quatro anos. Para Nassar, algumas condições são imprescindíveis para o estabelecimento da norma, como o aprimoramento do zoneamento agrícola e a ampliação e combinação do seguro agrícola com novos mecanismos de apoio à comercialização.

Outro ponto também apontado pelo novo secretário são as demandas relacionadas à logística de escoamento. Nassar explica que está prevista a criação de um departamento específico para o assunto. Por último, haverá uma revisão dos parâmetros de fixação dos preços mínimos dos produtos agrícolas e, sobretudo, dos custos de produção. “Isto tudo permitirá trabalhar em uma lei agrícola duradoura para fortalecer o setor agropecuário”, afirmou.

Experiência em negociações internacionais

O novo secretário é um dos fundadores do Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais (Icone), do qual foi gerente-geral, de 2003 a 2007, e diretor-geral, entre 2007 e 2012. O Icone se transformou, em 2013, em Agroicone, dirigido por André Nassar até o início deste ano.

André Nassar tem experiência no assessoramento técnico de associações de classe do agronegócio brasileiro em temas relacionados a comércio internacional, impactos de políticas agrícolas no mercado, negociações internacionais, bioenergia, barreiras ao comércio e sustentabilidade. Nassar coordenou e foi pesquisador de vários projetos com entidades de classe, como Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), União da Agroindústria Canavieira (Única) e Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), além de Banco Mundial, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Fundação William e Flora Hewlett, Fundação Bill & Melinda Gates, Fundação Betty and Moore, Children’s Investment Fund Foundation (CIFF), International Trade Initiative.

Também tem experiência em negociações comerciais com governos e setores do agronegócio, com participação na Rodada de Doha, da Organização Mundial do Comércio (OMC), negociações bilaterais entre Mercosul e União Europeia e contenciosos na OMC relacionados a açúcar e frango.

Combustíveis renováveis

Nassar foi o idealizador do Modelo Brasileiro de Uso da Terra para Agricultura (Blum), ferramenta que permitiu ao etanol de cana-de-açúcar brasileiro ser aceito como combustível renovável pela Agência de Proteção Ambiental do Governo dos Estados Unidos. O Blum é utilizado no planejamento da expansão do setor agrícola e na avaliação de políticas para o setor.

Formado em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo, André Nassar tem mestrado e doutorado pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA-USP). Ele também foi pesquisador visitante na School of Foreign Services da Georgetown University (Washington, EUA).