Leite

Alimento Nobre

Láctea Brasil e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

O leite, por definição do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), é, sem outra especificação, o produto oriundo da ordenha completa e ininterrupta, em condições de higiene, de vacas sadias, bem alimentadas e descansadas. O leite de outras espécies de animais deve conter o nome da espécie de que proceda.

O leite é classificado de acordo com o modo de produção, composição e requisitos físico-químicos e biológicos, recebendo assim as denominações de A, B ou C. É válido ressaltar que com a Instrução Normativa no. 51, o leite tipo C foi extinto nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste em 01/07/2005, e em 01/07/2007  no Norte e Nordeste.

Segue abaixo uma tabela com valores médios da composição do leite:


egue abaixo uma tabela com valores médios da composição do leite:

A principal função do leite é nutrir (alimentar) os filhotes até que sejam capazes de digerir outros alimentos. Além disso, cumpre as funções de proteger o trato gastrointestinal das crias contra antígenos, toxinas e inflamações e contribui para a saúde metabólica, regulando os processos de obtenção de energia (em especial, o metabolismo da glicose e da insulina).
É o único fluido que as crias dos mamíferos (ou bebê de peito) ingerem até o desmame.

O leite de animais domesticados forma parte da alimentação humana adulta na maioria das civilizações: de vaca, principalmente, mas também de ovelha, cabra, égua, camela, etc. O homem é o único animal que continua a tomar leite depois de adulto.

O leite é a base de numerosos laticínios, como a manteiga, o queijo, o iogurte, entre outros. É muito freqüente o uso de derivados do leite nas indústrias alimentícias, químicas e farmacêuticas, em produtos como o leite condensado, leite em pó, soro de leite, caseína ou lactose.

FONTE: Wikipédia, a enciclopédia livre. Adaptado por Beef Milk Brasil Assessoria.