Variedades

Agrônomo descobre 33 espécies nativas de mandioca em Alagoas

Maceió (13/3) – Ao longo de três meses de pesquisa, o engenheiro agrônomo consultor do Sistema OCB/AL, Nelson Vieira, constatou a existência de 33 espécies nativas de mandioca em Alagoas e as registrou junto ao Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). O registro, segundo ele, trará, entre outros benefícios, a facilitação de aquisição de empréstimo bancário e ressarcimento de perda de safra de milhares de produtores rurais.

Alagoas tem, atualmente, mais de 40 mil produtores de mandioca. Dos 102 municípios, 86 produzem o vegetal que é beneficiado no Estado, consumido internamente e exportado. Segundo Nelson Vieira, além do reconhecimento nacional e internacional, o registro das espécies crioulas é necessário na hora em que os agricultores solicitam empréstimos bancários para a produção ou ressarcimento de perda de safra junto à Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

“Apoiamos a pesquisa porque entendemos a importância desse trabalho para facilitar o crescimento econômico de muitos produtores, inclusive os que trabalham em cooperativa. Hoje temos Brasília como grande comprador dos diversos tipos de produtos da mandioca cultivada em Alagoas e sabemos que mais de 50% da produção agropecuária do Brasil vem de cooperativas”, pontua Marcos Rocha, presidente do Sistema OCB/AL.

Na quarta-feira (18) e na quinta-feira (19) um técnico do MDA estará em Alagoas para treinar o engenheiro agrônomo quanto às etapas de inclusão das informações agronômicas e botânicas de cada espécie no site do órgão. “A mandioca e seus derivados são itens sempre presentes na mesa dos brasileiros. Esperamos que esse trabalho traga benefício tanto para o produtor quanto para o consumidor”, disse o consultor do Sistema OCB/AL.

 

Fonte: Sistema OCB/AL