Soja

Agronegócio “já se descolou da crise”

24/07/2017

“O agronegócio já se descolou da crise e do que acontece em outras áreas, e tem sido importante para induzir crescimento em setores como o de máquinas, por exemplo”. A afirmação é do economista Cláudio Contador, diretor executivo da Silcon Estudos Econômicos e do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES) da Escola Nacional de Seguros.

Segundo ele, a economia brasileira apresenta baixo crescimento, mas já saiu da área negativa do PIB (Produto Interno Bruto) em queda. O economista destaca ainda que “toda a renda advinda do agro vai para o comércio e a indústria e que o setor assume atualmente posição de liderança”.

Participando de reunião do Conselho de Economia da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), Contador lamentou que “as notícias de corrupção e de envolvimento de políticos e de grandes empresas em irregularidades derrubaram as esperanças de recuperação econômica e esvaziaram o apoio às reformas”, bem como “as incertezas cresceram e esvaziaram a confiança dos consumidores e empresários”.

No entanto, o especialista ressaltou que “os indicadores antecedentes ainda garantem no curto prazo a melhoria das atividades dos setores examinados, que irá ocorrer com intensidade mais branda”. Um relatório apresentado por ele aponta que as contas nacionais para o primeiro trimestre de 2017 “mostraram alívio e sugerem que a parte mais severa da recessão terminou”.

Segundo a Silcon, na ótica da oferta, a agropecuária tem destaque especial, com expansão de 13,4% contra o trimestre anterior, aumento de 15,2% sobre o mesmo período de 2016 e de 0,3% no acumulado em quatro trimestres. Nos demais setores, a indústria cresceu apenas 0,9 % e os serviços ficaram estagnados.

Fonte: Agrolink