Pecuária

Agroceres anuncia nova tecnologia nutricional no Interleite Sul

08/08/13
Maior produtividade, redução de custos, animais mais saudáveis e melhor qualidade do leite são as principais vantagens de uma linha nutricional que será destacada pela Agroceres Multimix a partir desta quarta-feira, dia 7 de agosto, no Interleite Sul, que acontece em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.

A linha Ag Milk reúne a mais avançada tecnologia em nutrição animal com novas combinações de aditivos, microminerais e vitaminas que permite alta produção de leite dos animais, apesar da alta necessidade por energia na fase de lactação, explica o médico veterinário e gerente de Marketing da Agroceres Multimix, Victor Walzberg.

O especialista defende o uso de uma nutrição adequada para manter o rebanho saudável, alertando para o risco de subnutrição dos animais em período de lactação. “A produção de leite exige das vacas um alto consumo de nutrientes que, se não consumidos adequadamente podem levar a subnutrição com baixo desempenho na produção e na qualidade do leite. A nova tecnologia permite que a vaca permaneça saudável e produzindo leite de qualidade”.

Linha Ag Milk
A novidade tem suplementos nutricionais desenhados especificamente para cada fase de produção dos animais de acordo com sua necessidade nutricional, afirma Walzberg. “O Ag Milk Lote 1, por exemplo, é um suplemento específico para animais no pico de produção, quando demandam maior quantidade de nutrientes”.

Uma estratégia diferente em cada fase de produção contribui para diluir os custos da atividade, além de garantir bom desempenho ao longo de todo o ciclo produtivo, com intervalos menores entre uma lactação e outra, no período seco, explica o especialista.

“As necessidades são distintas de uma fase para outra. No início da lactação existe uma alta demanda para a produção de leite para reduzir o balanço energético negativo. Já no final da lactação e da gestação, que são etapas simultâneas, é maior a necessidade de recuperar as reservas perdidas no início da lactação”.

 

Fonte: Agrolink