Trigo

Agrícolas mantêm avanço nas exportações

Qua, 02 de Junho de 2010 15:46
Carolina de Scicco

As exportações agropecuárias mantêm a sustentação da balança comercial do Brasil. Além da evolução no volume exportado, algumas das principais commodities estão com preços superiores aos de há um ano.

As exportações de soja, produto que lidera as receitas no setor agrícola, somaram 5,7 milhões de toneladas em maio, 12% a mais do que em igual período de 2009.

A alta nas exportações foi possível porque o país acabou de colher uma safra recorde. Nesse caso, o volume médio exportado aumentou, mas o valor recebido não.

Os dados do Ministério do Desenvolvimento indicaram US$ 367 por tonelada em maio-mesmo valor de 2009.

Não é o que ocorre com as carnes “in natura” bovina, suína e de frango. Além de alta de 9% no volume de maio, em relação ao mesmo mês do ano anterior, as receitas cresceram 28% no período.

O maior destaque ficou para as carnes bovinas, que tiveram aumento de 20% no volume enviado para fora e alta de 27% nos preços médios. A tonelada esteve a US$ 3.970 no mês passado.

O açúcar, um dos principais produtos da pauta de exportação, mantém evolução no volume exportado, mas os preços já começam a recuar. O mercado, que chegou a praticar 30 centavos de dólar por libra-peso, já negocia o produto por valor inferior a 15 centavos em Nova York.

Algodão, milho e álcool foram destaques nas quedas. Tiveram recuos próximos de 70% no volume exportado em maio em relação a 2009.

Não ocorreu A Unica informou ontem (1/6) que a expectativa de recuperação da ATR da cana não ocorreu na primeira quinzena de maio. “Ainda estamos no patamar de 2009, um dos menores da história”, diz Antonio Padua.

Tendências O mercado internacional de açúcar será influenciado nas próximas semanas pelo fim da safra mundial. Mas, por outro lado, a produção brasileira se acelera, mostra a FCStone.

Recuo A menor oferta de carne bovina e a consequente elevação dos preços fizeram os argentinos se afastar um pouco dessa proteína. Algumas estatísticas indicam consumo médio per capita inferior a 60 quilos por ano, abaixo dos 70 de há um ano.

Frango O preço do frango começou o mês em queda nas granjas paulistas. Ontem, o quilo da ave viva recuou para R$ 1,35, conforme pesquisa da Folha. Oferta boa e venda fraca provocaram a redução.

Café fino Nos últimos anos, todas as principais indústrias de café que operam no mercado brasileiro criaram um departamento específico para cuidar de cafés especiais.

Lá fora Essa é uma tendência verificada em todos os demais países produtores, principalmente na América Central, diz Silvio Leite, da Agricafé Ltda, consultoria de Salvador (BA).

NÚMERO

US$ 322 milhões foi a receita com café

A exportação de café recuou para US$ 322 milhões em maio, 7% menos do que em abril. Em relação a maio de 2009, no entanto, houve alta de 25%.

OLHO NO PREÇO

COTAÇÕES

Nova York

SUCO DE LARANJA

(libra-peso) US$ 1,39

CAFÉ

(em libra-peso) US$ 1,37

Chicago

TRIGO

(em bushel) US$ 4,51

MILHO

(em bushel) US$ 3,50

Texto de Mauro Zafalon e Karla Domingues, divulgado no jornal Folha de S. Paulo (www.folha.com.br)

Fonte: http://www.jornalentreposto.com.br/negocios/economia/1283-agricolas-mantem-avanco-nas-exportacoes