Manejo

Adubação verde na canavicultura orgânica

Kamila Pitombeira
08/07/2011

A adubação verde, ou seja, a utilização de plantas visando a proteção do solo com a melhoria da qualidade física, química e biológica do mesmo, é uma das saídas para os produtores rurais que resolveram investir em culturas orgânicas. Isso não é diferente no caso da canavicultura. Mas é importante ficar atento a algumas medidas específicas para a cultura orgânica. Segundo Arminda Moreira, pesquisadora da Embrapa Cerrados, para serem usadas nesse tipo de adubação, é importante que as plantas de cobertura não compitam com a cultura da cana-de-açúcar.

— Já as características dependem do sistema, ou seja, se as plantas são utilizadas em consórcio ou em rotação. Se o sistema utilizado for o consórcio, a preocupação com a não competição é básica. As plantas não devem ter crescimento rápido ou hábitos como subir na cana-de-açúcar — afirma a pesquisadora.

Quando o assunto é a cana orgânica, Arminda conta que um dos aspectos fundamentais é a não utilização de herbicidas. Portanto, as plantas de cobertura devem ser bastante eficientes no controle de invasoras. Além disso, é necessário também que elas tenham eficiência para fixar o nitrogênio do ar atmosférico e que favoreçam a ciclagem dos outros nutrientes.

— Algumas plantas possuem características que indicam seu bom potencial para uso em sistemas com cana, entre elas o Feijão-bravo-do-Ceará, a crotalaria Anagiroide e a leguminosa Tefrósia cândida — diz.

Ainda de acordo com a pesquisadora, o uso de fertilizantes químicos e herbicidas para o controle de plantas daninhas é proibido na cultura da cana orgânica. Por isso, o uso de plantas de cobertura é uma forma biológica de controlar plantas daninhas e de incorporar nitrogênio e outros nutrientes no solo.

— Na hora do manejo, um dos principais cuidados que os produtores devem ter é não deixar que essas plantas produzam sementes, que essas sementes caiam no solo e venham a germinar de forma que se torne difícil seu controle. Portanto, o controle e colheita dessas sementes no tempo correto são importantes — orienta Arminda.

Além disso, ela afirma que as plantas devem ser manejadas de forma a não competir com a cultura principal, a cana-de-açúcar. Para isso, as podas, a colheita de sementes e o corte das plantas devem ser feitos no momento correto.

— Essa é uma prática muito antiga, utilizada antes de Cristo, mas não é tão disseminada exatamente pelas limitações citadas anteriormente que envolvem custos, mão-de-obra e cuidados adicionais. Mas os benefícios também são inúmeros. Então, deve ser feita uma relação custo-benefício, tanto do ponto de vista econômico como de trabalho, para chegar à conclusão se vale a pena ou não utilizar a adubação verde — conclui a pesquisadora.

Para mais informações, basta entrar em contato com a Embrapa Cerrados através do número (61) 3388-9898.

Clique aqui, ouça a íntegra da entrevista concedida com exclusividade ao Portal Dia de Campo e saiba mais detalhes da tecnologia.

Fonte: http://www.diadecampo.com.br/zpublisher/materias/Materia.asp?id=24678&secao=Agrotemas