Pecuária

ADAB realiza vigilância epidemiológica para prevenção de Gripe Aviária na Bahia

27/12/2016

MAPA, em parceria com ADAB, realiza esse trabalho desde a criação do programa de monitoramento em 2006

Diante da constante ameaça da ocorrência do vírus Influenza Aviária (Gripe Aviária) no mundo, e como forma de proteger os polos avícolas da Bahia, a Agencia de Defesa Agropecuária da Bahia – ADAB, vinculada à Secretaria da Agricultura – SEAGRI, realizou monitoramento para Gripe Aviária e Doença de Newcastle no sítio de pouso de aves migratórias de Mangue Seco. “O setor avícola da Bahia é livre da Influenza Aviaria e da Doença de Newcastle em criatórios industriais, com níveis de excelência no controle destas enfermidades, atendendo plenamente as exigências dos mercados importadores de carne de aves”, destacou o secretário da Agricultura, Vitor Bonfim.

Desde o início da primavera, as aves migratórias provenientes do Hemisfério Norte começaram a chegar a Mangue Seco para se alimentar, descansar e seguir a rota percorrendo todo o litoral brasileiro. Com a migração, essas aves podem ter alojado o vírus da influenza e ocasionar a introdução da doença nos animais residentes, neste sítio. Altamente letal, a doença é de rápida disseminação podendo chegar aos planteis avícolas comerciais do Estado, pelo simples contato com aves domésticas de criatórios, tais como: galinhas, patos, marrecos e gansos, ou disseminados por pessoas, veículos, e quaisquer objetos contaminados, que possam ser introduzidos nos criatórios comerciais.

O trabalho da equipe de veterinários e auxiliares da ADAB é realizar vigilância epidemiológica em toda população de aves domésticas susceptíveis às duas enfermidades, por meio de colheita de soro sanguíneo (suabe de cloaca e traqueia), com envio dessas amostras biológicas para o laboratório de referência nacional do Ministério da Agricultura – LANAGRO, localizado em São Paulo. Toda ação de vigilância vem acompanhada de atividades de educação sanitária, em parceria com a Associação Baiana de Avicultura, com realização de palestras para professores, alunos, e toda a população local, configurando-se numa ação preventiva.

O Ministério da Agricultura – MAPA, em parceria com ADAB, vem realizando esse trabalho desde a criação do programa de monitoramento em 2006, já que a Bahia é destaque na produção avícola, com aproximadamente 130 milhões de aves alojadas anualmente. O parque frigorífico avícola do Estado da Bahia é formado, atualmente, por 10 estabelecimentos com Serviço de Inspeção Estadual (SIE), dois com o Serviço Inspeção Federal (SIF), e 17 com Serviço de Inspeção Municipal (SIM), o correspondente a cerca de 3% da participação nacional, atendendo ao mercado interno e externo, além de gerar emprego e renda na zona rural e na indústria frigorífica. A ocorrência de um foco de Gripe Aviária pode comprometer a produção, ocasionando prejuízos e danos incalculáveis à cadeia produtiva da avicultura na Bahia e no Brasil.

Fonte: Secretaria da Agricultura do Estado da Bahia