Sanitário

ABPA defende ampliação de status “livre de aftosa sem vacinação” no Brasil

06/04/2016

O presidente-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, participará a partir desta quinta-feira (07) de encontro da Comissão Sul-Americana para a Luta contra a Febre Aftosa (COSALFA), em Punta del Este (Uruguai).

Em encontro paralelo ao evento, o presidente da ABPA se reunirá com o presidente da Comissão Regional da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) nas Américas, Guilherme Marques (que também é diretor de saúde animal no Ministério da Agricultura do Brasil), além de autoridades sanitárias pan-americanas e representações da Secretaria de Agricultura e da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

Em pauta estará a discussão a ampliação do reconhecimento, pela OIE, de “Zona Livre de Aftosa Sem Vacinação” em bovinos para outros estados do país.  Atualmente, só Santa Catarina detém este status.

“Determinados mercados como Japão concentram suas compras em Santa Catarina, exatamente por ser o único do país com este reconhecimento.  O fato de usarmos o status ‘com vacinação’ para os outros estados impacta na consolidação de novos mercados para os exportadores de carne suína. No caso da Coreia do Sul e do México, cuja negociação para a abertura está em estágio avançado, somente se cogita importar produtos vindos do território catarinense. Por isto, queremos expandir este conceito para os outros estados produtores, o que contribuirá para a ampliação de nossas exportações”, destaca Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.

Em sua 43° edição, o encontro da COSALFA analisará a conjuntura atual e os desafios para o cumprimento do Plano de Ação 2011-2020, estabelecido pela comissão, com atenção especial aos territórios que ainda não contam com situação sanitária reconhecida.

Fonte: Agrolink