Manejo Sanitário

Sanidade

A sanidade do rebanho é de fundamental importância para o sucesso da exploração da caprinocultura de leite. Animais sadios expressam melhor seu potencial genético e têm melhor resistência as intempéries do ambiente. Higiene e boa alimentação também são importantes para um bom programa de sanidade.

Os animais adquiridos devem passar por um quarentenario de uso exclusivo, com controle de endoparasitas e ectoparasitas, brucelose, toxoplasmose, tuberculose, leptospirose e micoplasmose.

Deve-se isolar os animais doentes, evitar super lotação nas baias, evitar a presença de moscas, roedores, morcegos e gatos.

Manter sempre em dia o quadro de vacinação e de vermifugação, sempre utilizar material descartável para cada aplicação. para que não ocorra eventuais contaminações entre animais.

Desinfecção das instalações

Lavar o piso ripado, limpar os cochos, bem como raspar e varrer os dejetos diariamente. Quando possível, utilizar o lança – chamas. Evitar a entrada de pessoas provenientes de criatórios suspeitos e ter sempre um pedilúvio.

Cuidados com a fêmea gestante

Segundo Sanches (2007) As fêmeas devem ser secas sessenta dias antes da parição, fermifugá-las somente entre o final do segundo e início do quarto mês de gestação, e elas devem receber alimentação balanceada durante toda a gestação.

Cuidados com o recém-nascido

Segundo Sanches (2007) O corte e a cura do umbigo deve ser feito imediatamente após o nascimento, e o recém-nascido deve receber o colostro logo após o nascimento, para que ele receba os anticorpos da mãe.

Fonte: http://projetosmultidisciplinares.pbworks.com/Sanidade